sábado, 16 de fevereiro de 2013


 
© rafa, samouco, 2011
 


Multipliquei-me, para me sentir,
Para me sentir, precisei sentir tudo,
Transbordei, não fiz senão extravasar-me,
Despi-me, entreguei-me,
E há em cada canto da minha alma um altar a um deus diferente.

Fernando Pessoa


4 comentários:

  1. Que belo final para a conversa de hoje, Rafa... :) Esta foto é tão perturbadora como bonita...

    ResponderEliminar
  2. Perturbadora e bonita... é isso mesmo... E uma maravilha.

    ResponderEliminar